27 de jan de 2013 ÀS 17:47 | ATUALIZADO EM 27 de jan de 2013 ÀS 17:47

Lea T é uma das novas garotas-propaganda da Benetton

Brasileira é definida como 'uma das atuais favoritas na indústria da moda'.
Estrelas de campanha se destacam por 'compromisso social', diz empresa.


DA REDAÇÃO

Lea T em nova campanha da Benetton (Foto: Divulgação/G. Rustichelli/Fabrica)Lea T em nova campanha da Benetton
(Foto: Divulgação/G. Rustichelli/Fabrica)
A grife Benetton apresentou nesta quarta-feira (23) a campanha de publicidade de sua coleção primavera-verão 2013, e pela primeira vez apostou em figuras conhecidas para atuarem como embaixadores da marca, entre elas a transexual brasileira Lea T.

A empresa definiu as novas estrelas da campanha como "nove 'embaixadores para vida e estilo', conhecidos por seu multiculturalismo, espírito cosmopolita e compromisso social".

Além de Lea T, figuram na campanha da grife a sudanesa Alek Wek, que utiliza sua fama para chamar a atenção sobre causas humanitárias, e a tunisiana Hanaa Ben Abdesslem.

A brasilieira é apresentada em breve texto de perfil no site da marca. "Lea T nasceu no Brasil em 1981 como Leandro Cerezo. Ela é uma das atuais figuras favoritas na indústria da moda. Lea é filha do famoso ex-jogador de futebol brasileiro Toninho Cerezo, nasceu homem e fez a cirurgia de mudança de sexo em 2012".

Outros escolhidos foram a neta do ator Charles Chaplin, a ativista da Unesco Kiera Chaplin, o ator e modelo britânico Dudley O'Shaughnessy e o chef de cozinha uruguaio Matías Perdomo, do restaurante Al pont de Ferr, em Milão, na Itália.

Com todos eles, disse hoje à imprensa Alessandro Benetton, presidente do grupo, a marca "se aproxima muito mais do mundo da moda, mas ao mesmo tempo permanece ancorada em sua tradição", porque esses modelos se destacam por terem obtido sucesso "sendo eles mesmos e fazendo o que têm vontade".

A campanha significa uma mudança na publicidade da empresa, reconheceu o presidente, que significa "dar uma interpretação" moderna aos produtos da marca mas sem abandonar suas raízes.

"Não podemos ser o que não somos, mas sim nos adaptar à maneira atual de se operar", disse Alessandro Benetton, que frisou, no entanto, que "toda marca quer se distinguir, mas cada uma faz isso de maneira diferente".

0 comentários: